Carregando...
 

<Voltar para ÍNDICE - Ir para CRIAÇÃO DE ROBÔS >

Existem vários conceitos e definições para a palavra robô que decorrem em razão da diversidade de configurações, funções e aplicações desses dispositivos automatizados.
Segundo o dicionário Webster, robô é um dispositivo automatizado capaz de manipular objetos ou de executar operações de acordo com um programa fixo, modificável ou adaptável.
Já o dicionário Aurélio define robô como um mecanismo automatizado, em geral com aspecto semelhante ao de um homem, e que realiza trabalhos e movimentos humanos.

Robôs utilizado na peça teatral RUR
Robôs utilizado na peça teatral RUR


A palavra robô para designar dispositivos automatizados só foi utilizada no início do século XX. Com origem na palavra tcheca robota, que significa trabalhos repetitivos ou escravos, foi empregada pelo escritor também tcheco Karel Kapek na peça de teatro R.U.R (Rosson´s Universal Robots).

Três robôs atuando na peça teatral RUR
Três robôs atuando na peça teatral RUR

Robôs em rebelião na peça teatral RUR
Robôs em rebelião na peça teatral RUR


Na sociedade atual, há uma crescente necessidade de se realizar tarefas com eficiência e precisão. Existem também tarefas a serem realizadas em lugares onde a presença humana se torna difícil, arriscadas e até mesmo impossível, como o fundo do mar ou a imensidão do espaço. Para realizar essas tarefas, se faz cada vez mais necessária a presença dos robôs, que as realizam sem risco de vida.

Robôs reais e ficção


O desejo de construir objetos que reproduzissem a vida ou automatizados remonta aos primórdios da civilização humana e sempre esteve presente nos sonhos da humanidade. Muitos povos antigos faziam referência a mitos nos quais mecanismos ganhavam vida.
Na civilização grega, os primeiros modelos de robôs imaginados eram figuras com aparência humana e/ou animal, que usavam sistemas de pesos e bombas pneumáticas para executar movimentos. Essa civilização cuja força de trabalho era baseada na mão de obra escrava não tinha necessidade prática e econômica, ou algum sistema complexo de produtividade que exigisse a existência de aparelhos automatizados.
Foram os cientistas árabes que acrescentaram um importante e novo conceito à ideia tradicional de robótica, concentrando as suas pesquisas no objetivo de atribuir funções aos robôs que fossem ao encontro das necessidades humanas. A fusão da idéia de robôs e a sua possível utilização prática marcaram o início de uma nova era.

Robô armadura de Leonardo da Vinci
Robô armadura de Leonardo da Vinci


Já na idade média, o gênio Leonardo da Vinci, mais conhecido por sua obra artística, se dedicou também à engenharia, projetando máquinas como o helicóptero, o pára-quedas, o tanque de guerra, entre outros. Recentemente estudiosos da vida e obra de Da Vinci descobriram que ele também estudou e projetou aparelhos automatizados. Tendo como base seus escritos, pesquisadores descobriram os estudos para a construção de um robô de aspecto humano com as características de um cavaleiro andante usando uma armadura, típica da Itália do século XV. Esse robô seria capaz de mover a cabeça e braços, levantar-se e sentar-se, abrir e fechar o maxilar da armadura, emitir sons, etc. Teria pelo menos dois sistemas de juntas diferentes: pernas com três graus de liberdade (joelhos, tornozelo e quadril) e braços com quatro graus de liberdade (ombro, cotovelo, pulso e mãos). A fonte de energia era hidráulica, recorrendo a canais que passariam por baixo de uma sala.

Cena do filme Metrópolis
Cena do filme Metrópolis


Já no início do século XX, filmes como “Metrópolis”, de 1927, faziam referências a robôs. A estória descreve um futuro dividido em operários que desempenham tarefas e os pensadores que criam planos. A personagem Maria, uma operária, quer libertar os oprimidos dos pensadores dominantes, é seqüestrada, e um cientista cria uma cópia robô dela para enganar seus seguidores.

Robôs do filme Guerra nas Estrelas
Robôs do filme Guerra nas Estrelas


Atualmente, filmes como "Guerra nas Estrelas" e "2001: Uma Odisséia no Espaço" tem como “atores” vários robôs que participam ativamente das estórias.

Robôs Industriais
Robôs Industriais


Os avanços tecnológicos recentes em áreas como eletrônica, mecânica e informática têm possibilitado a construção de robôs que até um tempo atrás não passavam de ficção científica. Esses robôs são utilizados na mais diversas áreas, variando muito a forma, aplicação e recursos tecnológicos empregados. A indústria é um dos maiores utilizadores de robôs onde eles atuam na fabricação de produtos como carros, entre outros.

Os robôs têm sido utilizados também em aplicações militares e de segurança. Cientistas desenvolveram robôs capazes de desarmar bombas, aviões capazes de voar sem piloto e até uma imitação de animal de carga que ajuda os soldados no transporte em áreas de terreno acidentado.

Robô usado no desarmamento de bombas        |   Robô Marcbot em ação   |          Robô Marcbot em combate
Robô usado no desarmamento de bombas | Robô Marcbot em ação | Robô Marcbot em combate


Na guerra dos Estados Unidos contra o Iraque foram utilizados os mais diversos robôs. O Marcbot é particularmente interessante por ter sido adaptado a partir de um brinquedo de controle remoto, dotado de uma câmera de vídeo e controlado por um soldado, possibilita visualização de locais perigosos sem comprometer a segurança dos soldados.

Os robôs são muitos utilizados na área de pesquisa. Para realizar seus estudos, os cientistas desenvolvem os mais diversos tipos de robô. Robôs como o Kismet e Cog são utilizados para estudos sobre inteligência artificial e reconhecimento de imagens.

Robô COG e seu criador, Rod Brooks (MIT)
Robô COG e seu criador, Rod Brooks (MIT)

Kismet, um robô autônomo desenvolvido por Cynthia Breazeal do Laboratório de Inteligência Artificial do MIT
Kismet, um robô autônomo desenvolvido por Cynthia Breazeal do Laboratório de Inteligência Artificial do MIT

Fechar
dicaDica
Aqui você tem os links para as páginas do MIT dos robôs COG(external link) e KISMET(external link). Visite também a página do MIT(external link) e de seus departamentos de pesquisa(external link)


Empresas como a Petrobras empregam robôs submarinos em suas instalações para pesquisa e exploração de petróleo.

Robô aquático
Robô aquático


Na exploração espacial os robôs têm sido fundamentais. Já no início dos anos 70, os cientistas soviéticos enviaram a sonda robô Luna à Lua com a função de colher rochas e solo e trazer de volta à Terra.

Sonda robô Luna 16
Sonda robô Luna 16


Mais recentemente, as sondas Spirit e Opportunity, projetadas pela Nasa, foram enviadas ao planeta Marte, de onde enviaram fotos, análises do solo e atmosfera.

Robôs em Marte
Robôs em Marte


Contudo os robôs não estão tão distantes de nosso cotidiano. Mesmo em se tratando de entretenimento, existem robôs que cumprem essa função. Um exemplo é o Furby, que foi popular na década de 90, ao representar uma criatura simpática que interagia com o ambiente e simulava sentimentos e sensações como sono, fome, alegria, tristeza. Veja um vídeo no YOUTUBE(external link)

Robô Furby
Robô Furby


Mais recentemente, foi lançado o Robosapien, um robô para entretenimento com forma humana. Ele pode ser controlado por meio de um controle remoto e tem alguns programas embutidos, que executam funções como andar e dançar.

Robosapien
Robosapien

Robosapiens: A Evolução da Robótica

ROBOSAPIENS - O atual estágio da Robótica from Mario Guimaraes on Vimeo.

Documentário que conta a história do ASIMO e de outros robôs que estão em constante desenvolvimento. Neste filme de mais de 45 minutos, você fica por dentro das atuais pesquisas relacionadas a robôs inteligentes, tudo regado a milhões de dólares de investimentos e de pesquisas avançadíssimas em programação e novos materias.



Fechar
comentárioAtividades

Foram citados apenas alguns exemplos de robôs e suas aplicações, contudo a robótica é uma área muito extensa e a cada dia novas tecnologias e robôs surgem. Para conhecer mais sobre os robôs, uma sugestão é pesquisar na internet em mecanismos de busca como o Google.

  1. Faça uma pesquisa sobre robótica, descubra alguns robôs e descreva os robôs que são reais e os que ainda são sonhos ou ficção científica.
  2. Qual a diferença entre os robôs que são reais e os de ficção científica?


Acima Próxima Página

Última modificação em Sexta-feira 19 de Abril, 2013 22:45:10 BRT